Notícias, Opinião e Imagens

Piauí

MP determina recuperação de casa que desabou no Centro de Teresina

27 de janeiro de 2017 | Atualizado em 29/01/2017
0

A decisão foi tomada em uma audiência pública no Ministério Público com o proprietário e representantes da Prefeitura.

Casarão fica no cruzamento das ruas Areolino de Abreu e Barroso (Foto: Repórter13Imagem)

Para tratar das medidas que serão adotadas no imóvel da Rua Areolino de Abreu, que desabou no início deste mês, foi realizada nesta sexta-feira (27), audiência no Ministério Público Estadual, com o proprietário do imóvel e representantes da Prefeitura de Teresina. Na audiência foi determinado que o proprietário realize a retirada imediata do telhado, que foi detectado como causa do desabamento, e realize a recuperação da parte remanescente do imóvel.

Além do proprietário e representantes da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves (FMCMC), da Superintendência de Desenvolvimento Urbano Centro/Norte (SDU centro/Norte), também participaram da audiência o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Piauí (CREA-PI) e o Conselho de Arquitetura e Urbanismo (CAU-PI).

Segundo José João Braga, superintendente da SDU Centro/Norte, a Construtora União, proprietária do imóvel, realizará planejamento e marcará data para a retirada de todo o telhado do casarão, que deverá ser acompanhado por técnicos da FMCMC e da SDU Centro/Norte.

“Uma vez que ainda existe o risco de ocorrer algum desabamento, por conta do peso do telhado e de algumas fissuras na estrutura que ainda possam ser encontradas, ocorre a necessidade de acompanhamento por técnicos da Prefeitura”, explica o superintendente.

Além da retirada imediata do telhado, o proprietário do imóvel deverá fazer a recuperação de toda a estrutura remanescente do prédio, por se tratar de bem que compõe o acervo histórico e cultural de Teresina. O proprietário ainda comprometeu-se a apresentar projeto de recuperação à FMCMC no prazo de cinco dias.

A promotora Denise Aguiar estipulou à FMCMC prazo de 30 dias para a elaboração de parecer relativo ao projeto de recuperação da estrutura do imóvel encaminhado pelo proprietário. Após a elaboração do projeto, a Promotoria deverá designar data para a realização de nova audiência com representantes da Prefeitura de Teresina, do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Piauí (CREA-PI) e Conselho de Arquitetura e Urbanismo (CAU-PI), para formar uma equipe de peritos para vistoria de prédios de valor histórico e cultural de Teresina.

Também ficou acordado que outra audiência com IPHAN e FUNDAC, além dos órgãos que já estão no debate e demais instituições interessadas na demanda, deverá ser marcada para o mês de fevereiro, com o intuito de somar esforços para desenvolver projeto de proteção ao patrimônio histórico e cultural.

 

 

Share Button

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

@